terça-feira, 10 de abril de 2012

Não tenho fé suficiente para ser ateu?

Neste local estarei postando a minha análise referente a esse livro, "Não Tenho Fé Suficiente Para Ser Ateu", de Norman Geisler, algo que já gostaria de ter feito há muito tempo atrás, mas nunca tive tempo nem oportunidade.

Confesso que já comecei a ler esse livro, de tanto os crentes falarem a respeito dele, mas não cheguei ao fim. Fiquei extremamente decepcionado, pois esperava mais. Achava que veria a vanguarda dos melhores argumentos que os teístas pudessem arrumar, e logo no primeiro capítulo encontro o velho "se deus não existe, então não há propósito para a vida". Puta que o pariu, nós já refutávamos esse argumento no orkut em 2005! Tentei aguentar mais um pouco, mas a coisa foi só piorando... até que desisti. O livro simplesmente não valia o tempo perdido para ser lido. Lixo total.

No entanto, ele continua sendo tratado como "referência" pelos crentes, como uma refutação ao ateísmo, isso e mais aquilo. Então, resolvi dar mais uma chance, mas dessa vez, como motivação, estarei colocando o meu progresso aqui, bem como as minhas colocações e análises a respeito.

Vou adiantando que não será minha prioridade. Estarei atualizando o blog com outras informações normalmente, e quando tiver tempo disponível e saco para ler o "NTFSPSA", eu colocarei aqui.

Antes de mais nada, uma pequena introdução sobre quem é Norman Geisler. Ele é um cristão fundamentalista bíblico, PhD em filosofia, autor e co-autor de mais de 70 livros de apologética cristã, inerrantista, e, sob muitos aspectos, um típico conservador americano. Em sua página oficial, ele se considera uma mistura de "Tomás Aquino" com "Billy Grahan", outro apologista cristão. Acredita que sua missão é defender o evangelho com unhas e dentes.

Quanto a mim, sou apenas um ateu, livre-pensador, cético e crítico das religiões. Não pretendo falar por todos os ateus, mas certamente muitos irão se identificar com as minhas palavras, apesar de que provavelmente haverão aqueles que irão discordar. Mas é assim que as coisas funcionam. Não alego conhecer a verdade absoluta. Não alego ser inerrantista. Pelo contrário, acredito que a busca pela verdade é uma luta constante, tateando no escuro em busca de aprimoramentos, melhorias, evoluções.

Aqui será um espaço de discussão, onde todos são livres para postar suas opiniões, sem censura de forma alguma. A postagem anônima continua liberada, apesar de que seria interessante que escolhessem um perfil, para poder identificá-los melhor em caso de uma resposta.

Um último recado, poderei alterar ou melhorar um argumento se achar assim necessário. Como disse, aqui é um aprendizado, e não há motivos para ter vergonha de errar.

No mais, boa sorte a todos nós.


Introdução
     Que tipo de deus?

33 comentários:

  1. Cristiano,

    Acredito que tenha se pricipitado em tirar conclusões sem ter lido o livro todo.

    Se começou a ler o livro, perceberá que tratará de assuntos academicos, diferente e bem diferente dos daqui tratados por você.

    Você pode discordar e nem aceitar a posição do livro, mas terá que concordar que ele contém bons argumentos.

    Deixo uma deixa dele:

    "A CIÊNCIA É ESCRAVA DA FILOSOFIA
    Infelizmente os darwinistas têm sido bem-sucedidos em convencer o público de que ciência ruim é apenas aquela que discorda do darwinismo (e que, na verdade, não é ciência de modo algum, dizem eles — é apenas religião disfarçada de ciência). O fato é que o oposto é o verdadeiro. São os darwinistas que estão praticando ciência ruim, porque sua ciência está construída em cima de uma filosofia falsa. Com efeito, é a sua religião secular do naturalismo que os leva a ignorar a comprovação científica empiricamente detectável do projeto.
    Que lições podem ser aprendidas da ciência ruim dos darwinistas? Para responder a isso, vamos dar uma olhada no debate que citamos no capítulo 3, entre William Lane Craig, cristão, e o darwinista Peter Atkins. Lembre-se que o debate era sobre a existência de Deus. Em certo ponto, Atkins argumentou que Deus não era necessário, porque a ciência podia explicar tudo.
    — Não há necessidade de Deus — declarou Atkins. — Qualquer coisa no mundo pode ser compreendida sem necessariamente se evocar um Deus. Você precisa aceitar que é possível ter uma visão assim em relação ao mundo.
    — Certamente isso é possível— admitiu Craig. — Mas ... — [interrompendo] Você nega que a ciência pode ser responsável por todas as coisas? — desafiou Atkins.
    — Sim, eu realmente nego que a ciência possa ser a responsável por todas as coisas — disse Craig.
    — Então, por quais coisas ela não pode ser responsável? -Atkins exigiu saber.
    Veterano de muitos debates, Craig estava pronto para dar uma resposta multifacetada.
    — Creio que existe um grande número de coisas que não podem ser cientificamente provadas, mas que é racional aceitar — disse ele. Craig citou então aqueles cinco exemplos de crenças irracionais que não podem ser provadas pela ciência:

    continua...

    ResponderExcluir
  2. 1. matemática e lógica (a ciência não pode prová-las porque a ciência as toma como pressupostos);
    2. verdades metafísicas (como, por exemplo, a existência de outras mentes além da minha própria);
    3. julgamentos éticos (você não pode provar pela ciência que os nazistas eram maus porque a moralidade não está sujeita ao método científico);
    4. julgamentos estéticos (o belo, assim como o bom, não pode ser cientificamente provado); e, ironicamente,
    5. a própria ciência em si (a crença de que o método científico descobre a verdade não pode ser provada pelo próprio método científico; veremos mais sobre isso adiante).

    (Logo após essa bateria de exemplos refutando a visão de Atkins, o moderador William F. Buckley Jr. não conseguiu esconder o prazer obtido pela resposta de Craig. Ele olhou para Atkins e jogou esta frase: ''Agora coloque isso em seu cachimbo e fume!").
    Craig estava cerro. O método científico de procurar as causas pela observação e pela repetição nada mais é do que um meio de se encontrar a verdade. Ele não é o único meio de se encontrar a verdade. Como vimos no capítulo 1, as leis não científicas (filosóficas) — como as leis da lógica — também nos ajudam a descobrir a verdade. De fato, essas leis são usadas pelo método científico!
    Além do mais, a afirmação de Atkins de que a ciência pode ser responsável por tudo não é falsa apenas por causa dos cinco contra-exemplos que Craig citou; ela também é falsa porque é falsa em si mesma. Com efeito, Atkins estava dizendo: ''A ciência é a única fonte objetiva de verdade". Se testarmos essa afirmação usando a tática do Papa-léguas, citada no capítulo 1, veremos que ela é falsa em si mesma e, portanto, falsa. A afirmação ''A ciência é a única fonte de verdade objetiva" coloca-se como uma verdade objetiva, mas não é uma verdade científica. A afirmação é filosófica em sua natureza — ela não pode ser provada pela ciência — e, assim, se autodestrói.
    cont...

    ResponderExcluir
  3. Isso provavelmente nos leva à maior lição que podemos aprender da ciência ruim dos darwinistas: a ciência é construída em cima da filosofia. Na verdade, a ciência é uma escrava da filosofia. A má filosofia resulta em má ciência, e a boa ciência exige uma boa filosofia. Por quê? Porque:

    1. Não se pode fazer ciência sem filosofia. Pressupostos filosóficos são utilizados na busca pelas causas e, portanto, não podem ser o resultado delas. Por exemplo: os cientistas presumem "pela fé" que a razão e o método científico permitem que compreendamos com precisão o mundo ao nosso redor. Isso não pode ser provado pela própria ciência. Você não pode provar as ferramentas da ciência — a lei da lógica, a lei da causalidade, o princípio da uniformidade ou a confiabilidade da observação — executando algum tipo de experimento. Você precisa pressupor que aquelas coisas são verdadeiras para poder realizar o experimento! Desse modo, a ciência está construída em cima da filosofia. Infelizmente muitos assim chamados cientistas são na verdade filósofos muito ruins.
    2. Pressuposições filosóficas podem impactar dramaticamente as conclusões científicas. Se um cientista presume de antemão que apenas as causas naturais são possíveis, então provavelmente nenhuma quantidade de evidências vai convencê-lo de que a inteligência criou a primeira ameba unicelular ou qualquer outro tipo de entidade. Quando os darwinistas pressupõem que causas inteligentes são impossíveis, então só restam as leis naturais em cima da mesa. Do mesmo modo, se um criacionista exclui de antemão as causas naturais (e não conhecemos muitos que façam isso), ele também se arrisca a não encontrar a resposta correta. Mas um cientista de mente aberta tanto às causas naturais quanto às inteligentes pode seguir a evidência para onde ela o levar.
    3. Na verdade, a ciência não diz nada — os cientistas é que dizem. Os dados são sempre interpretados pelos cientistas. Quando aqueles cientistas deixam suas preferências pessoais ou pressuposições filosóficas não provadas ditarem a sua interpretação da evidência, fazem exatamente aquilo de que as pessoas religiosas são acusadas: deixam sua ideologia ditar suas conclusões. Quando isso acontece, suas conclusões devem ser questionadas porque elas podem ser nada mais do que pressuposições filosóficas passadas adiante como se fossem fatos científicos."

    Jean Patrik

    ResponderExcluir
  4. Eu tive o mesmo problema. Logo no começo do livro ele começa falando algumas bobagens tremendas sobre ciência, cosmologia e evolução que pensei "puta que o pariu, se o cara não sabe o que é cosmologia e quer criticar, que dirá o resto". E também me surpreende o quanto esse livro foi comentado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos fazer o seguinte Cristiano e Daniel.

      Refutem os ponto mais importantes do livro, e inclusive, mandarei alguns capitulo para que vocês respondam.

      Fazendo assim será melhor.
      Um abraço!

      jean Patirk

      Excluir
  5. ôla meu caro, boa noite! encontrei seu blog, por acaso na net, e fiquei intrigado por varios motivos, não tenho conhecimento suficiente para te responder as varias questões que você aborda em suas enquetes.mas tenho um pequeno testemunho para te dar. estava passando por uma situação dificil, sem emprego, sem dinheiro, sem boas roupas para vestir, sem alimento suficiente para sobreviver, e outros varios problemas quando  não se tem condições de obter a moeda de troca dessa epoca que vivemos, acho que vc compreende! então na ultima instancia da minha tristeza entrei em um igreja evangelica assembleia de Deus, numa noite de segunda feira, dobrei os joelhos e orei a um DEUS que eu pouco conhecia, e naquele mesmo instante que eu estava orando em pensamento, uma pessoa levantou a voz e falou comigo, jovem eu sei tudo que estais precisando, tenho eu visto as tuas lagrimas, estou eu te dando vitoria a partir de hoje não será o mesmo, vou te abençoar grandemente. e falou detalhes da minha vida que só eu conhecia, me desculpe meu caro! mais acho que isso é o suficiente para que eu não tenha nehuma duvida de que existe um DEUS que se importa conosco, e que realmente existe um poderoso construtor, por traz da cortina do universo.

     Naquela mesma hora exultou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos; sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado.   lucas 10;21.

    ResponderExcluir
  6. meu caro! tenho varios testemunhos semelhantes a estes que aconteceram em minha vida, detalhes que só eu conhecia e DEUS me aconselhou como eu deveria proceder, não foi poder da mente não foi telepatia, não foi em truque de magica, não foi magia, e outros tipos de crença por ai à fora, mas minha fé inabalavel num DEUS que escuta que ver, e que tem sempre algo bom pra dispensar pra nossas vidas.

    Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. Colossenses 1:16 

    ResponderExcluir
  7. Provas da existência de Deus, citando apenas algumas....
    • O Nível de Oxigênio - Na Terra, o oxigênio responde por 21% da atmosfera. Esse número é preciso e por causa disso possibilita a vida na terra, pois se o nível de oxigênio fosse 25%, poderia haver incêndios espontâneos, mas se fosse de 15%, os seres humanos ficariam sufocados.
    • A Transparência atmosférica - O grau de transparência da atmosfera é uma evidência de que há um planejador, pois se a atmosfera fosse menos transparente, não haveria radiação solar suficiente sobre a superfície da Terra, mas se fosse mais transparente, seríamos bombardeados com muito mais radiação solar.
    • A Interação Gravitacional entre a Terra e a Lua - Se a interação da terra com a lua fosse maior, os efeitos sobre as marés dos oceanos, sobre atmosfera e sobre o tempo de rotação seriam bastante severos, mas se fosse menos, as mudanças orbitais provocariam instabilidade no clima. Das duas formas seria impossível viver na terra.
    • Gravidade - Nosso sol não existiria, e portanto, nós também não, se a força gravitacional fo


    sse alterada em 0,00000000000000000000000000000000000001 por cento.
    • Nível de dióxido de carbono - Se o nível de CO2 (Dióxido de Carbono) fosse mais alto do que é agora, teríamos o desenvolvimento de um gigantesco efeito estufa e todos nós seríamos queimados, mas se o nível fosse menor, as plantas não desenvolveriam uma fotossíntese eficiente e todos nós seriamos sufocados.

    ResponderExcluir
  8. Mas, isso prova a existância de algum deus? E, mesmo que provasse, que deus seria esse?

    Existem ouros que alegam ser criadores do universo, Tupã, Odim, Shiva, Olorum, emfim, a lista é grande.

    ResponderExcluir
  9. Quem disse que essas são as únicas condições necessárias para haver vida?Vc é louco?Estude mais um pouco.Existem bactérias que não precisam de oxigenio.Isso prova que a vida se adapta ao meio em que ela está inserida.Se ,por exemplo,o nível de CO2 aumentar ,poderão surgir formas de vidas adaptadas a temperaturas mais elevadas.

    ResponderExcluir
  10.  Acho que a ideia dele é:

    "Ja que existe vida na Terra, isso provaria que um deus a criou".

    Oque é totalmente falso, porque o fato da vida precisar dessas condições para existir, ja mostra que o universo não foi criado com a intenção de haver vida, pois se existisse um deus, e ele quisesse que houvesse vida, ela existiria, independente das condições do meio ambiente, então se um deus quisesse, haveria vida ate na superficie do sol.

    Tambem, ha os outros incontaveis planetas ao redor de estrelas, sem qualquer tipo de vida, ha estrelas que nunca chegam ao estagio de produzir calor suficiente para criar condições para a vida, a grande maioria das nebulosas nem chegar a gerar estrelas, e um grande detalhe que o "infeliz" se esquece, nosso sol ja esta em sua meia-vida. mais ou menos daqui a 5 bilhões de anos, ele vai se expandir e virar um gigante vermelha, engolindo a Terra ou deixando ela tão perto de sua orbita, que ela seria a "nova Mercurio".

    Olhar para a nossa galaxia com 200 bilhões de estrelas (pequena para os padrões de uma galaxia), e ver que ainda existem outras bilhões e bilhões de galaxias no universo, com ate mesmo 11 trilhões de estrelas (a maior conhecida ate agora), e dizer que um homem magico no céu criou isso apenas para que nós existissemos, é preguiça intelectual e o cumulo da arrogância, mantendo as  devidas proporções, seria o mesmo que se uma bacteria olhasse para o planeta e dissesse:

    "O deus bacteria criou esse planeta apenas para que eu viesse a existir".

    Ou seja, o "infeliz" esta olhando as coisas ao contrario, não existe vida na Terra, porque ela foi projetada, e sim porque a Terra é um dos raros planetas que possuem condições de suportala, então se o planeta com essas condições fosse Jupiter, então a vida teria surgido em Jupiter e não na Terra.

    Tambem isso oque ele sitou não pode ser considerado evidência por dois motivos muitos simples:

    1- Nunca foi demonstrada a existência de um deus.

    2- Nunca foi apresentada qualquer evidência de como esse suposto deus teria sido autor desse fato, ou seja, não adianta simplesmente dizer, "Marquinhos fez aquilo", tem que demonstrar como o "Marquinhos" teria feito aquilo, isso claro, depois que demonstrar que o "Marquinhos" existe.

    ResponderExcluir
  11. Milson

    Nem precisa sr um criador sobrenatural, pois se tudo que se precisa para "provar" algo, é dizer que aquilo é responsavel pela vida na Terra, então eu poderia simplesmente dizer:

    "A energia X, criou o universo com as propriedades que ele possui hoje, e por causa dela, é que a vida é possivel na Terra".

    Prnto, acabei de "provar" que uma energia totalmente natural causou o universo a vir a existir, e que ela é a responsavel pela vida na Terra.

    ResponderExcluir
  12.  Até, porque, a Ciência mostra que as condições no planeta já foram bem diferentes, e que mudanças extinguiram algumas espécies.

    E nada impede que estas condições mudem novamente, e que algumas espécies que existem hoje venham a ser extintas, inclusive o homem.

    Se realmente existisse um deus criador, e a vida humana fosse tão importante para ele, seria no mínimo mais inteligente da parte dele, espalhá-la por todo o universo.

    ResponderExcluir
  13. Interessante! Não o li ainda, mas já tinha ouvida falar bem dele. Mas se quisermos ter argumentos convincentes da existência de Deus, a Bíblia Sagrada sempre será a fonte. Portanto, além de querer achar respostas prontas nos pensamentos de escritores que a interpretam  de várias formas, é essencial que se busque na origem saber o que o próprio Deus tem a dizer sobre si. Um dos motivos pelos quais eu acredito em Deus é que Ele mesmo se mostra existir e como Ele realmente é. É maravilhoso, quando lemos a Sua Palvra e nos empenhamos em praticar toda a justiça, Ele faz quatão de entrar em contato com quem prentende ser Seu amigo. Não creio em provinhas subjetivas de que "senti", Não, Deus não tem compromisso com sentimentos, eles não querem dizer muita coisa. Se O buscarmos com dedicação e sinceridade, Ele responde nossos anseios, faz coisas reais, faz acontecer o impossível diante dos Seus olhos.
    Um programa que trata do assuntos e que é bastante interessante é "Evidências", apresentado pelo arqueólogo Rodrigo Silva. Não sei se já viu, poderias assistir, muitos ateus e céticos assistem. Aki o link do blog: http://novotempo.com/evidencias/

    ResponderExcluir
  14.  "...é essencial que se busque na origem saber o que o próprio Deus tem a dizer sobre si."

    E pelo visto você nem se tocou de que você não esta demonstrando nada fazendo isso, pois você ja esta partindo dos pressupostos de que:

    1) de que um deus exista, mesmo sem evidências disso, e de que ele seja o deus cristão.

    2)de que a biblia seria verdadeira, mesmo que ela não forneça nenhuma evidência disso, igual a tantos outros livros sagrados.

    "É maravilhoso, quando lemos a Sua Palvra e nos empenhamos em praticar toda a justiça,"

    Então você mataria a pedradas seu filho rebelde? ou se casaria com um homem que te estuprou? ou aceitaria que uma pessoa fosse eternamente torturada apenas porque difere em um ponto de vista? ou mandaria ursos matarem 42 crianças porque elas "zoaram" com alguem?

    Bom, todos esses exemplos são da dita "justiça" que você diz ser maravilhosa...então por favor, na proxima vez que formos falar de justiça, me diga que juiz daria qualquer uma desas sentenças hoje em dia, e se você as aceitaria, e porque.

    ResponderExcluir
  15. Provas da existência de Deus, citando apenas algumas....
    • O Nível de Oxigênio - Na Terra, o oxigênio responde por 21% da atmosfera. Esse número é preciso e por causa disso possibilita a vida na terra, pois se o nível de oxigênio fosse 25%, poderia haver incêndios espontâneos, mas se fosse de 15%, os seres humanos ficariam sufocados.
    • A Transparência atmosférica - O grau de transparência da atmosfera é uma evidência de que há um planejador, pois se a atmosfera fosse menos transparente, não haveria radiação solar suficiente sobre a superfície da Terra, mas se fosse mais transparente, seríamos bombardeados com muito mais radiação solar.
    • A Interação Gravitacional entre a Terra e a Lua - Se a interação da terra com a lua fosse maior, os efeitos sobre as marés dos oceanos, sobre atmosfera e sobre o tempo de rotação seriam bastante severos, mas se fosse menos, as mudanças orbitais provocariam instabilidade no clima. Das duas formas seria impossível viver na terra.
    • Gravidade - Nosso sol não existiria, e portanto, nós também não, se a força gravitacional fo


    sse alterada em 0,00000000000000000000000000000000000001 por cento.
    • Nível de dióxido de carbono - Se o nível de CO2 (Dióxido de Carbono) fosse mais alto do que é agora, teríamos o desenvolvimento de um gigantesco efeito estufa e todos nós seríamos queimados, mas se o nível fosse menor, as plantas não desenvolveriam uma fotossíntese eficiente e todos nós seriamos sufocados.

    ResponderExcluir
  16. Comecei a lê-lo e já encontrei problemas sérios,mormente relacionados às questões filosóficas e de lógica argumentativa.Exemplo:na introdução fala-se sobre a existência de uma tal verdade absoluta,ditada por Deus e,no decorrer do texto relativiza-se esta verdade quando conveniente aos autores;conceitos como fé e crença são adrede confundidos,entre outros problemas.Não creio,sinceramente, que este livro tenha convertido um ateu sequer e eu,para a infelicidade dos apologetas de plantão,não serei o primeiro.

    ResponderExcluir
  17. Ateu,Graças a Deus!21 de janeiro de 2013 13:24

    você teve delirios,porque estava passando fome.E escutou o que queria ouvir,da mesma forma que uma pessoa com fome ao dormir sonha com comida.E é claro que ele falou coisas que só você conhecia,pois era uma criação da sua mente.

    E se Deus fosse real,falaria com todos os que passam fome e pedem por ajuda a ele.Na africa e sudoeste asiatico não falta gente nessa situação.

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito dos teus comentários. Adorei o deus bactéria. Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  19. Sinceramente, eu gostaria muito de voltar a acreditar na existência de deus, mas, para isso, ele precisaria me ajudar.

    Perdi meu pai na semana passada, 14 de agosto, e, confesso, tive uma inveja repentina da fé dos cristãos. Gostaria de acreditar que algum homem tivesse realmente o poder de ressuscitar mortos para o trazer de volta à vida. Mas, mesmo meu pai sendo um fiel seguidor de uma igreja evangélica, um dedicado diácono da igreja batista na minha cidade natal, nenhum dos seus irmãos, entre eles muitos pastores, que estiveram presentes ao seu velório, se atreveu a orar para que ele ressuscitasse. Certamente ninguém orou porque no fundo todos sabiam que seria inútil.



    Quando os cristãos se deparam com uma situação como esta, só lhes resta se enganarem, e tentarem consolar os parentes, com a ilusão de que o seu ente querido agora está com deus, e que todos o reencontrarão no céu.


    Seria ótimo acreditar que tudo isso fosse verdade, mas, por falta de evidência, prefiro deixar que o tempo me console.

    ResponderExcluir
  20. Sim, seria ótimo se depois de morrermos, pudessemos rever e conhecer pessoas que ja morreram, mas infezlimente não é assim.


    Meu pai morreu 2 meses depois de eu nascer, eu nem tive a chance de conhecelo, e minha mãe criou meu irmão e a mim, sozinha.


    Então temos que nos lembrarmos do bons tempos que tivemos com aquela pessoa, e de que por mais que nós quisermos nos enganar, tudo tem um fim.

    ResponderExcluir
  21. Cristiano, venho convidá-lo, em caso de disponibilidade, a tentar refutar meu argumento para a existência de Deus. Me comprometo a elucidar pontos controversos e de difícil entendimento. Eis o link: http://filosofiaeapologtica.blogspot.com.br/2013/07/serie-refutando-objecoes-contra-certeza_29.html . Obrigado pela atenção. Abcs!

    ResponderExcluir
  22. Se você realmente ouvi alguém falando com você, seria bom você ir ao hospital...sim, eu estou falando sério.

    ResponderExcluir
  23. Não é porque você não ouve, que eu não possa ouvir. A medicina não é uma ciência exata. Muitas coisas que a ciência afirmava, já caíram por terra... muitos conceitos foram mudados. Mas isso é muito lógico, não é mesmo??! Afinal a ciência está em busca da verdade! Todos precisamos saber (e conhecer) a VERDADE! E errar é humano... isso é natural, é normal. Um Dia TODOS encontraremos a VERDADE! Para aqueles que tem ou buscam a FÉ... a VERDADE já os tem encontrado. É bem provável que, se eu for ao HOSPITAL eu pare de ouvir JESUS (DEUS), falando comigo... Mas para aqueles que já ouviram (ou, ouvem) que respondam: Você quer para de ouvir a voz de Deus?

    "Uma coisa é desejar ter a verdade do nosso lado, outra é desejar sinceramente estar do lado da verdade." - Richard Whately

    ResponderExcluir
  24. Fé não é um caminho para a verdade, fé é acreditar em algo sem ter evidências suficientes para aquilo, afinal, quando nós entendemos como algo funciona, nunca se usa fé para explicar aquilo.

    Ninguém diz que tem fé que carros funcionam, ou que aviões

    voam, porque nós entendemos como eles funcionam, então não precisamos usar a desculpa de ter fé.

    Se alguém se importa com a verdade, essa pessoa usa investigação e ceticismo, para investigar baseado nas evidências disponiveis e chegar a uma conclusão. Fé é totalmente o oposto, as pessoas acreditam em algo, e então buscam por coisas que confirmem sua crença, e descartam oque contradiz sua crença....asim que temos pessoas que acreditam que doenças são causadas por espiritos, que você pode mudar o universo com bons pensamentos, que a Terra tem 6000 anos de idade e foi criada em 7 dias, etc, etc.

    "A medicina não é uma ciência exata. Muitas coisas que a ciência afirmava, já caíram por terra... muitos conceitos foram mudados."


    Isso porque medicina é uma ciência, ela se baseia em evidências, e quando se ve que uma teoria esta errada ou parcialmente errada, ela é corrigida.


    Fé é o oposto disso, mesmo que esteja errada, mesmo que não possuia nenhuma evidência (igual as suas afirmações), mesmo que seja demonstrada que esta errada, as pessoas continuam acreditando, Não porque seria baseado em evidências, não porque seria racional, não porque seria provavel, mas porque as pessoas tem fé.


    Agora voltando ao que é importante, se você está usando de força de expressão quando diz que ouve deus, tudo bem, agora se você realmente escuta uma voz vindo de lugar nenhum, vá ver um médico, você não está bem.

    ResponderExcluir
  25. OI! voce poderia me passar seu e-mail ?!

    ResponderExcluir
  26. Depende... para que você quer o meu email?

    ResponderExcluir
  27. A pergunta que não quer calar :"Se não existe Deus, então por que existe algo diferente do nada?" é uma pergunta que todos nós temos de responder. À luz das evidências, somos deixados apenas com duas opções: ou ninguém criou uma coisa do nada ou alguém criou alguma coisa do nada. Que visão é mais plausível? Nada criou alguma coisa?

    ResponderExcluir
  28. tenho um trabalho para fazer a respeito desse livro e sua posição é bastante interessante.

    ResponderExcluir
  29. È Super engraçado, como os ateus querem responder sempre na defesa de sua tese haha, Se Deus não existe, para que você existe ?

    Já passei por muitas religiões, pois sempre acreditei em algo superior, e era desesperado por ver o sobrenatural, e aí me encontrei em um centro espirita de umbanda, onde vi muita coisa feia, durante 7 anos, até eu ver um sobrenatural diferente ao lado de Jesus, e acabei me convertendo ao cristianismo, e ai eu vi realmente o sobrenatural, participo de libertações de demonios, e eles realmentes falam coisas que eu já escutava no centro de umbanda, e ai você senti, o poder de Cristo e autoridade que lhe foi dada, e você o domina, e o expulsa da vida da pessoa. Não preciso que você acredite no que digo, pois não abala minha fé, mas tenho pena de ti, POIS DEUS SEM VOCÊ, CONTINUA SENDO DEUS, VOCÊ SEM DEUS É CONDENADO.

    O DIABO DEIXA AS PESSOAS VIVEREM CONFORTAVELMENTE E SEM VER NADA NO SOBRENATURAL, PARA NÃO TER QUE RECORRER A DEUS, POIS SUA ALMA ESTÁ GANHA, DEUS NÃO PRECISA SE MOSTRAR PARA QUE OUTROS POSSAM ACREDITAR, ACREDITA AQUELES QUE QUEREM E O AMAM.

    JESUS TE AMA, E ESTA TE ESPERANDO, PESSA PARA ELE TE VISITAR ESSA NOITE, QUE ELE TE MOSTRARÁ A VERDADE.

    APROVEITE QUE AINDA HÁ TEMPO, POIS O RELOGIO ESTÁ PRESTE A PARAR.

    ResponderExcluir
  30. " Se Deus não existe, para que você existe ?"

    Isso diz muito mais sobre você do que você pensa, mostra que na sua linha de raciocinio a vida das pessoas não tem sentido antes que um sentido seja inserido nela por um agente externo, como se quisesse um manual explicando como viver a vida o que explica porque se sente tão atraído às religiões.

    Para que eu existo? Para viver, não há nenhuma evidência que exista uma divindade ditando o que você deve fazer da sua vida, o universo é indiferente à existência humana, você faz da sua vida o que você quiser, não só isso, mas o que tem de bom em um outro ser ditando como você deve viver sua vida?

    "POIS DEUS SEM VOCÊ, CONTINUA SENDO DEUS, VOCÊ SEM DEUS É CONDENADO."

    Eu sou eu sem um deus, visto que não evidências de que tal coisa exista, sem deus eu sou uma pessoa melhor, porque minhas ações não visam ganho próprio numa suposta pós-vida e sim e melhoramento da sociedade onde eu vivo, sem deus eu sou mais moral, porque meus atos são ditados pela minha capacidade de julgamento e de empatia pelo próximo ao invés de serem ditados por um ser que acha escravidão e genocídio morais; sem mim deus é um fracassado que criou um ser inferior à ele e mesmo assim não conseguiu convencelo de sua existência mesmo usando ameaças de torturas eternas, sem mim, deus é uma criança chorando por atenção implorando que eu diga o quão incrivel ele é, porque ele não tem nenhuma auto-estima.

    "APROVEITE QUE AINDA HÁ TEMPO, POIS O RELOGIO ESTÁ PRESTE A PARAR."

    Claro, mais um maluco que acha que vive no fim dos tempos e nnunca se deu o trabalho de pesquisar um minimo sobre história. As pessoas dizem que estamos no fim dos tempos desde do ano 700, vira o disco!

    ResponderExcluir
  31. É, realmente depois que esses ateus expuseram seus argumentos eu contínuo não tendo fé suficiente para ser ateu.

    ResponderExcluir
  32. É, realmente depois que esses ateus expuseram seus argumentos eu contínuo não tendo fé suficiente para ser ateu.

    ResponderExcluir